Como fazer a criança dormir na própria cama?

Dicas para fazer a criança dormir na própria cama

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Não existe uma idade certa para que as crianças deixem a cama dos pais e comecem a dormir sozinhas. Aliás, algumas culturas, como a espanhola, tem o costume de colocar os bebês para dormirem em seus berços e quartos próprios enquanto ainda são lactantes. A vontade que algumas mães e pais tem em manter seus filhos no mesmo ambiente para lidar com eventuais inquietudes durante a noite é completamente normal, mas é importante prestar atenção caso a criança se torne dependente de dormir com os pais ou ganhe a permissão de juntar-se a eles na cama sempre que quiser.

É possível facilitar a adaptação da criança?

Para tornar esse processo mais fácil para os menores, os pais podem preparar o quartinho de forma agradável, acolhedora com uma decoração alegre e até realizar brincadeiras nesse espaço com os brinquedos preferidos, para que a criança se sinta à vontade no local e possivelmente, tenha o desejo de ficar lá. Criar uma rotina da hora de dormir, como ir escovar os dentes, depois deitar e ler uma história, ajudam a entender que chegou o momento de descansar. Um bichinho de pelúcia pode passar a ideia de que a criança está acompanhada durante o sono mesmo sem os pais por perto.

Nos primeiros dias, os pais podem ficar no quarto até o pequeno pegar no sono e ir diminuindo essa presença gradativamente para reduzir a dependência na hora de dormir. Caso a criança tenha um pesadelo ou esteja com medo, uma alternativa é ajudá-la a imaginar cenários em que vence os agentes causadores do medo, em que seu quarto se transforma em seu porto seguro e coisas semelhantes. Colocar uma foto da família perto da cama e uma pequena fonte de luz para prevenir a escuridão total também ajuda a lidar com a aversão a ficar sozinha. É importante não ceder a tentação de deixar a criança dormir na cama do papai e da mamãe, para que ela entenda qual é o lugar onde deve dormir.

Caso a criança associe os momentos de união familiar a dormir com os pais, experimente realizar ações em conjunto em outros ambientes, como a sala ou até o quarto do pequeno, para que exista a certeza de que dormir separados não significa que essa interação irá acabar.

Não deixe de conversar com seu (sua) filho (a) para ensinar sobre a importância de dormir no próprio quarto, de ter compreensão com o medo e estranhamento nos primeiros dias, mas sem deixar de ser firme para fazer entender e lembre-se que essas mudanças são parte do processo para que a criança conquiste sua autonomia.

Se está à procura de produtos que podem ajudar no processo de criar um quartinho confortável para seu bebê ou criança, não deixe de dar uma olhadinha em nosso site.

Mais do blog!

Inscreva-se em nossa newsletter

Atualizações e novos posts para você!

Copyright 2020 © Todos os direitos Reservados. Blog de propriedade da Mamãe Gansa.